Imagem em fundo azul marinho. No centro, o rosto de uma mulher é visto em três posições. O do centro está de frente para o observador. Ele esconde parte dos rostos à direita e à esquerda. Os rostos são de uma pessoa branca, com cabelo curto, liso, amarelo, penteado para a frente, caindo sobre a testa. Ela tem sobrancelhas marrons, finas, olhos castanhos, expressivos e lábios grossos. No rosto do centro, ela esboça um olhar triste e uma expressão séria. À direita, também com expressão séria, ela olha como que de cima para baixo. À esquerda, ela esboça um largo sorriso, que contraem seus olhos e bochechas. Um galho de folhas cor de vinho repousa sua base entre o rosto do centro e o da esquerda. Outro galho com folhas cor de vinho sai do encontro dos rostos da esquerda com o do centro e pende para a direita sobre flores e folhas em preto e branco. Flores, galhos com folhas e pessoas com formas indefinidas, a maioria em preto e branco, se espalham por todos os lados da imagem. Todas elas t
No quarto de K.

A obra intitulada No quarto de K. se configura enquanto desenho formado a partir da soma de quatro planos, sendo eles: 1) o fundo azul – que leva o desenho para o imaginário e o fantástico; 2) quatro aparições feitas a lápis grafite – que trazem o descompasso, a desarmonia e a melancolia do todo; 3) as flores – que representam a inconstância e efemeridade da vida. Representa a vida e a morte; e 4) três rostos que se encontram na unidade – representa a identidade social e usual marcada pelo viés do ser feminino. Os quatro
planos são uma tentativa de expressar a subjetividade particular do eu autista.

Thayllany Ferreira Andrade

Cocriação: Thayllany Ferreira e Rebeca Ferreira

Técnica: Grafite, lápis de cor e marcador preto

Ano: 2021

Dimensões originais: 297 x 420mm

Brasília - Distrito Federal - Brasil

Thayllany Ferreira é professora, mestra e doutoranda em Literatura. Foi diagnosticada com autismo e encontrou nas artes plásticas, em particular no desenho, uma forma de expressar para o mundo aquilo que, de outra maneira, ficava sempre preso em seu interior. É autora dos livros O flâneur enjaulado (lançado em 2020 pela editora Dialética) e Memórias do silêncio (no prelo, a ser lançado em 2021 pela editora Linha Reta).

Rebeca Ferreira é graduanda em História, tatuadora e design de joias. Seu interesse pelo autismo vem do acompanhamento da experiência de deficiência de sua irmã Thayllany - além disso, Rebeca está em fase de ser diagnosticada no âmbito do espectro autista. As artes plásticas também são para ela sua principal forma de expressão no mundo.

Ícone da audiodescrição.

Imagem em fundo azul marinho. No centro, o rosto de uma mulher é visto em três posições. O do centro está de frente para o observador. Ele esconde parte dos rostos à direita e à esquerda. Os rostos são de uma pessoa branca, com cabelo curto, liso, amarelo, penteado para a frente, caindo sobre a testa. Ela tem sobrancelhas marrons, finas, olhos castanhos, expressivos e lábios grossos. No rosto do centro, ela esboça um olhar triste e uma expressão séria. À direita, também com expressão séria, ela olha como que de cima para baixo. À esquerda, ela esboça um largo sorriso, que contraem seus olhos e bochechas. Um galho de folhas cor de vinho repousa sua base entre o rosto do centro e o da esquerda. Outro galho com folhas cor de vinho sai do encontro dos rostos da esquerda com o do centro e pende para a direita sobre flores e folhas em preto e branco. Flores, galhos com folhas e pessoas com formas indefinidas, a maioria em preto e branco, se espalham por todos os lados da imagem. Todas elas têm cabelo curto, liso, cinza. No canto superior esquerdo, uma pessoa desnuda, vista de frente, da cintura para cima, atrás de galhos com folhas. Ela está com os olhos semiabertos. À direita dela, outra pessoa, de perfil direito, vista do pescoço para cima. Ela está com os olhos fechados e a boca aberta, de onde saem galhos com folhas. No canto superior direito, outra pessoa desnuda, vista de frente, da cintura para cima, atrás de galhos com folhas. Ela está com as mãos nas bochechas, os olhos arregalados e a boca muito aberta, como que assustada.

Obs.: Esta AD não está incorporada à imagem, devido ao limite de caracteres estabelecido pelo site para inclusão de textos alternativos.