Colagem horizontal colorida. Ao centro, desenho de um olho preto com centro branco. Cinco cílios em traços grossos na cor rosa na pálpebra superior. Abaixo, uma área em cor cinza claro e bordas irregulares como de uma nuvem. Abaixo, parte inferior de um rosto de pele clara a partir das narinas. Boca fechada em cor rosa claro em tom puxado para o marrom claro. Nas laterais esquerda e direita, no lugar das orelhas, cobrindo parte das bochechas, dois círculos formados por material com vincos concêntricos. O círculo da esquerda na cor amarelo queimado. O círculo da direita em amarelo queimado intercalado com dois espaços mais ou menos do mesmo tamanho na cor vermelha. Sobrepõem outros círculos do mesmo tipo, entre dois círculos amarelo queimado, há um círculo verde de cada lado. Ao longo das bordas laterais da imagem, três áreas de cada lado com bordas irregulares e diferentes uma da outra. Na lateral esquerda, uma área em azul claro, acima uma área um pouco menor de cor vermelha. Na lateral direita, uma área pequena azul de forma cilíndrica sobre uma área verde maior. Nos cantos superiores esquerdo e direito uma área de mesmo padrão de fundo claro com pequenas áreas em preto, cerca de sete de cada lado. Ao centro, na borda superior, um conjunto de traços retangulares semelhante a uma esquerda saindo de traz da área que faz fundo à figura central do olho sobre fundo triangular amarelo que se sobrepõe a um fundo vermelho e sobre o qual há um traço largo de cada lado na cor verde. Acima dos traçados verde, hastes finas em vermelho com pontas em amarelo claro.
RETRATOS

15

propostas

Inscrições: 21 a 30/09/21

Realização: até 30/11/21

Valor: R$ 835,00/pessoa + R$ 550,00/retrato (os valores podem oscilar por efeito do câmbio)

 

Proponentes devem se apresentar em duplas de cocriação compostas por, ao menos, 1 (uma) pessoa com deficiência.

Um dos objetivos deste projeto é estimular a cocriação e a difusão pública de retratos vinculados à deficiência, bem como articular a reflexão teórica da pesquisa com e por imagens na antropologia social e no campo Disability Studies . Retratos do Brasil com Deficiência busca fomentar o frescor da reinvenção sobre as técnicas tradicionais do
retratar, nos permitindo reconhecer as pessoas com deficiência de maneiras novas e progressistas, e explorando o ato de encarar comum ao processo do retrato como uma oportunidade de mediação inventiva entre pessoas com e sem deficiência. Por meio da fotografia, pintura, desenho, arte digital, dentre outras técnicas e suportes de livre escolha das participantes, o projeto visa explorar as mesmas convenções intertextuais do retrato clássico tais como pose, cena, traje para subverter a lógica do olhar sobre o corpo defiça e contar uma nova história positivizada da deficiência, mostrando como um gênero representacional conservador pode atuar a serviço de uma política progressista de inclusão.

Para esta linha de ação serão convidadas 30 cocriadoras dentre artistas visuais, pesquisadoras/es da imagem e da deficiência, interlocutoras/es e outros agentes criativos que fabricam retratos - defiças e não defiças.